• Tecnologias Cognitivas. Não são ficção científica e já estão presentes na sua vida.


    Antes de mais nada, eu não estou recebendo para escrever este post ok? É somente admiração pelas tecnologias mesmo rs.

    Recentemente a Volkswagen lançou o Virtus. O carro vem equipado com um manual do usuário cognitivo baseado em IBM Watson. Como uma apaixonada por tecnologias cognitivas fui em busca de entender como isso funciona e é incrível ver como os serviços cognitivos estão ganhando cada vez mais força com o intuito de facilitar o dia-a-dia.

    Muita gente acredita que é difícil utilizar qualquer função cognitiva disponível nos diversos devices que todo mundo possui hoje em dia, mas não é. E tudo isso está sendo desenvolvido para facilitar a sua vida, não é só enfeite ou só para aumentar o preço de venda do produto, tem um objetivo real e de valor por trás.

    Vou falar um pouco de como o manual funciona e das tecnologias que ele utiliza. Há alguns vídeos no Youtube, caso você tenha curiosidade em ver funcionando na real tudo que vou falar aqui. Ou você pode acessar o site dedicado a apresentar o Virtus: https://virtus.vw.com.br/manual-cognitivo/

    O manual nada mais é que um aplicativo para celular, que qualquer um pode baixar, está disponível para Android e IOS. O dono de um Virtus vai cadastrar seu veículo para poder utilizar todas as funções do aplicativo, que vai muito além do manual inteligente.

    O manual funciona com comando de voz, digitação e reconhecimento de imagens. Mas o mais legal é que você pode usar linguagem natural, ou seja, não existem comandos específicos que você tem que saber para utilizar, você pode falar normalmente, como se estivesse conversando com outra pessoa.


    A assistente virtual do Watson, vai te responder em Português, orientando através de texto, voz e imagens.


    Caso aconteça algo com seu carro que você não sabe o que é, como uma luz desconhecida que acende no painel, você pode tirar uma foto e o reconhecimento visual do Watson vai buscar na base de dados da Volkswagen e te dizer exatamente o que está acontecendo com seu carro.



    Falando sobre a utilidade de tudo isso?

    Me lembro de uma viagem que fiz há alguns anos e de repente uma luz se acendeu no painel do meu carro, não fazia ideia do que era a luz e passei a viagem toda com medo de algo quebrar. Também não encontrei no manual impresso o que era a bendita luz. O manual do meu carro mais parecia o alcorão, então era humanamente impossível descobrir. Continuo não sabendo o que a luz queria dizer rsrsrs. Com o Virtus eu não teria esse problema.

    É espetacular ver a aplicação das APIs cognitivas do IBM Watson funcionando em algo na vida real, agregando valor à vida das pessoas. É muito bom ver algo que eu estudo e admiro rompendo fronteiras.

    Para os desenvolvedores de plantão, acredito que estamos falando do Speech to Text e Text to Speech, que pega o que foi dito em linguagem natural, transforma em texto e depois transforma a resposta em voz para o usuário através do Conversation, que também gerencia o chatbot da solução, do Watson Discovery que encontra as entidades dentro desse texto e busca dentro de uma determinada base de dados, a resposta que o usuário precisa e também do Watson Visual Recognition que através das fotos (do próprio motorista), busca pelo problema e traz uma resposta em tempo real. Tudo isso funcionando em nuvem, mostrando o poder real de todas as ferramentas acima.

    Mas isso não é exclusividade IBM, você tem ferramentas de Cognição em todas as plataformas de nuvem atuais. Microsoft Azure , Google Cloud e Amazon AWS também, por exemplo.

    Se você tem preferência ou trabalha com Microsoft, pode buscar os mesmos resultados com o Cognitive Services (Vision, Knowledge, Language, Speech e o Search) e sua enorme variedade de APIs.

    No caso do Google, você tem as APIs de Natural Language, Speech, Translation, Vision e Video Intelligence.

    Essas são apenas duas plataformas de Cloud. Há outras disponíveis, que também podem proporcionar resultados muito próximos dos conquistados pela Volkswagen.

    Se você trabalha com Internet das Coisas, Análise de Dados, entre outras áreas onde tudo que falei é importante, deve pesquisar a fundo o projeto, entender como ele foi desenvolvido e como funciona, ver para onde todo nosso esforço de desenvolvimento vai e o resultado que ele gera. É materializar todo o código que a gente escreve diariamente.

    Abaixo eu deixo o vídeo de lançamento do Virtus, onde podemos ver um pouquinho do manual cognitivo em ação:


    Nossas máquinas não devem ser nada além do que ferramentas para empoderar ainda mais os seres humanos que as usam. (Thomas Watson Jr.)

    Até a próxima galera!

  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário