-->
  • Nunca mais voltaremos ao mundo de antes. Infelizmente, ele não existirá mais

    Imagem gratuita do banco de Imagens Freepix. Clique nesse link para conhecer o autor.

    Mais uma vez antes de mais nada, esse post não tem cunho político e nem a intenção de desmerecer ninguém, nem suas profissões ou escolhas de vida. É apenas a humilde opinião de uma pessoa que trabalha com o mundo digital em constante mudança por muitos anos. E espero que te ajude nesse momento tão complicado e sem precedentes na história recente da humanidade.

    É doloroso perceber e causa uma certa angústia, parecido com um tipo de luto, pensar que aquele mundo pré coronavírus nunca mais vai existir.

    Sim, nunca mais.

    O vírus veio para ficar, isso é um fato. Assim como todas as outras gripes que começaram como epidemia, pandemia e depois foram incorporadas ao nosso cotidiano para sempre. Vide H1N1 como exemplo.

    Isso não quer dizer que nunca haverá uma vacina ou tratamento eficaz, eu tenho plena confiança nos pesquisadores e cientistas e sei que eles mais uma vez salvarão a humanidade, mas até lá, milhares (quiçá milhões) terão perdido pessoas que amam e não há um retorno daí.

    A economia? Terá que se adaptar. Não dá pra retomar tudo como era antes, quando uma boa parcela da população vai perder a vida nos próximos meses. Não é terrorismo, é a realidade. E negacionismo não vai resolver nada.

    Mas o que eu gostaria de falar aqui é sobre as mudanças que tenho visto nos últimos meses.

    A começar pelas empresas tradicionais que de um dia para o outro se viram obrigadas a implantar o home office. Muitas delas sempre se negaram a conceder esse benefício para os funcionários, mas de repente se viram obrigadas a isso. E muitas delas estão se surpreendendo com os resultados.

    Podemos passar também pela questão da telemedicina. Essa modalidade de medicina era um tabu até muito pouco tempo, mas agora, tornou-se a maneira mais viável de manter clínicas funcionando para consultas de rotina enquanto elas são proibidas presencialmente.

    Até mesmo os bancos tradicionais, reis da burocracia, estão criando formas dos seus clientes resolverem problemas virtualmente, pelo telefone, aplicativo ou internet. Ações que num passado bem recente os levaria para uma agência e dependendo do tipo de conta, horas de fila para resolver algo bem simples.

    As lives de artistas famosos? Há quem diga que essa é uma coisa que não vai mudar mesmo depois que a pandemia estiver sob controle. Em quê outro tipo de show um artista poderia alcançar em pouco tempo alguns milhões de pessoas? Eu tenho certeza que esse é um novo mercado a ser explorado e um bem rentável com certeza.

    Podemos falar sobre muito mais coisas que jamais voltarão a ser iguais no futuro, passando pelas metodologias de gestão de equipes, pela forma totalmente presencial das empresas trabalharem, das novas maneiras de ensino, do novo entendimento sobre globalização de mercados, política, enfim. É um caminho sem volta e é apenas entristecedor que tenha levado uma pandemia com a perda inestimável de tantas vidas para que as pessoas entendessem isso e colocassem em prática algo que era tão óbvio.

    E sabe quando alguém te olhava e dizia que ia deixar a inovação para outro momento? Agora essa pessoa está correndo atrás do prejuízo dela.

    Inovação era assunto pra ontem. Hoje temos a necessidade de usá-la. De coração, espero que a lição tenha sido aprendida.

    No mais, é fazermos a nossa parte como cidadãos conscientes na espera por uma forma real de tratamento ou cura pra um vírus que teve a capacidade de colocar o mundo em modo de espera.

    Muito obrigada pelo seu tempo ao ler meu texto, espero que você e sua família estejam seguros e saudáveis e até a próxima reflexão.

    Fiquem bem!


  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário